6ºC Nevogilde

Abril 29 2009

 A Camada de Ozono - O Aquecimento Global

 

O que é a Camada de Ozono?

 

A camada de ozono localiza-se a cerca de 20 a 45Km por cima das nossas cabeças. Quimicamente é formada por 3 átomos de oxigénio (O3).

O oxigénio da nossa atmosfera, aquele que respiramos, é formado por 2 átomos de oxigénio (O2), com os raios ultravioletas provenientes do Sol, o oxigénio pode-se separar e estes ficam livres (O) para se ligarem ao (O2),   o que origina o Ozono (O2+O) = (O3).

O Ozono é a camada que nos protege dos raios ultravioletas vindos do Sol. Estas radiações provocam os cancros de pele e danificam o sistema imunológico humano, as pessoas tornam-se mais vulneráveis a doenças infecciosas. Calcula-se que uma diminuição de 1% na espessura da camada provocaria um aumento de 3 a 6% no aparecimento do cancro da pele.

Qualquer alteração na camada de ozono pode modificar drasticamente o clima. A camada Mantém o calor, com a sua diminuição o ar arrefece mudando por completo os padrões globais do vento, tudo isto se reflecte numa alteração do clima o que por sua vez irá afectar toda a Vida do planeta Terra.

 

O Buraco da Camada de Ozono

 

Ouve-se falar com frequência do buraco do ozono. Na realidade, não se trata de um verdadeiro buraco, mas sim de uma diminuição da espessura da camada.

Todos os anos, pela Primavera, por cima da Antárctida reaparece o "buraco" de ozono, que tem aproximadamente o tamanho dos E.U.A. Ao longo do ano, com as mudanças de ventos, o "buraco" enche-se de ozono vindo do restante planeta, o que implica um decréscimo da espessura da camada nos outros locais. Só a título de exemplo, no Canadá durante o inverno, a camada de ozono está cerca de 20% abaixo dos seus valores normais.

Os causadores da diminuição da camada, já todos sabemos que tem a ver com a poluição, e desta o uso dos CFC, é o principal responsável.

Os CFC são compostos químicos que se encontram nos gases utilizados para a refrigeração, frigoríficos e ares condicionados, assim como nos aerossóis (sprays).

Estes CFC têm cloro na sua composição e quando atingem a camada de ozono o cloro, através dos raios ultravioletas, dissocia as moléculas de Ozono (O3) -> (O+O+O), voltando estes átomos a formar novas moléculas de O2 e não de O3), destruindo assim a camada.

 

Toma atenção aos produtos que utilizas! Lê as embalagens, escolhe os produtos amigos do ambiente!

Atenção, isto de que falamos não irá afectar só o futuro. Com toda a certeza já deste conta das alterações climáticas que temos vindo a sofrer.

 

Artigo…

 

O buraco na camada do ozono que cobre a Antárctida aumentou prematuramente este ano, não se sabendo ainda qual o seu tamanho e profundidade. O primeiro relatório sobre o ozono na Antárctida emitido em Agosto deste ano, pela Organização Mundial de Meteorologia, avança que é prematuro fazer uma comparação com o tamanho do buraco registado no ano passado. Ainda é muito cedo para dar uma declaração definitiva sobre os avanços do buraco do ozono este ano e sobre a perda do ozono que vai ocorrer. Tal dependerá, em grande medida, das condições atmosféricas”, lê-se no relatório emitido no passado dia 28.No entanto, os observadores acreditam que o buraco do ozono vai continuar a aumentar até ao início do próximo mês. Desta forma, é necessário esperar cerca de cinco semanas para se obter uma informação mais precisa. À medida que o sol regressa à Antárctida após a noite polar, espera-se que a destruição da camada do ozono venha a acelerar”, elucida o relatório divulgado pela OMM, a agência meteorológica das Nações Unidas (ONU). As observações foram efectuadas entre Abril e Agosto deste ano, através das informações recebidas por satélites do ozono e balões meteorológicos. Apesar de ter diminuído a utilização de clorofluorcarbonetos, uma substância prejudicial para a camada do ozono, a presença de grandes quantidades de cloro e bromo na atmosfera vai continuar a originar o aparecimento de buracos na camada protectora durante os próximos anos. Apesar de se verificar uma diminuição gradual das substâncias prejudiciais para a camada do ozono, não existe nenhum sinal que garanta a diminuição da camada do ozono na Antárctida”, noticia o relatório.

 

Fonte: Jornal de Notícias

 


Ana Rita, nº2

publicado por PortalC às 10:35

Ana Catarina, Ana Rita, Janete, Bruna, Carlos, Célia, Cidália, Cláudia, Cristiana, Diana Sousa, Diana Leal, Diogo, Filipa, Igor, Joaquina, José Manuel, José Pedro, Lisandro, Luís Paulo, Luís Pedro, Magda, Mónica, Paula, Pedro, Rui e Tânia
Fotos da turma
mais sobre mim
pesquisar
 
Trabalhos de EVT